DIVERSIDADE FUNCIONAL: Acesso aos conteúdos de Saúde e Beleza para a comunidade surda

O surdo possui perda auditiva. É necessário ressaltar que não há ausência de transmissão sonora. Isso tudo porque as pregas vocais estão em perfeito estado. A pessoa surda não é muda. Desta forma, é capaz de se expressar tanto por meio da língua de sinais quanto por meio da língua oral. Para isso acontecer é preciso que haja estímulo.

Além do curso de Libras, recentemente também fiz o Curso de Introdução à cultura e identidade do Surdo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com isso, pretendo aprimorar a acessibilidade no atendimento de todos os meus futuros pacientes (surdos ou não). Isso já está sendo inserido na criação de alguns conteúdos do Presttention via vídeo no Instagram.

Resumo do estudo do curso de Curso de Introdução à cultura e identidade do Surdo:

“A perda auditiva ocorre no canal auditivo e nada tem a ver com a ausência ou a perda das cordas vocais no canal fonador. Nascer sem as pregas vocais é muito raro.

Classificar pessoas como deficientes, além de pejorativo, está errado. Com os avanços das pesquisas linguísticas, a palavra deficiência vem sendo gradativamente substituída pela expressão DIVERSIDADE FUNCIONAL.

Assumir a sua diversidade funcional perante a sociedade – por utilizar a língua de sinais, e não por ser uma pessoa portadora de uma deficiência – é, para o surdo, razão da sua identidade. Significa a liberdade de se assumir, realmente, como surdo.

Os surdos utilizam a oralidade ou a escrita para se comunicar, utilizam mensagens e chamadas de vídeo para realizarem ligações, dançam porque sentem a vibração do som, atendem a campainha quando esta é adaptada com sinal luminoso e cantam muito em Libras.

Dentro da comunidade surda, também há os CODA – crianças de pais surdos – que, por vezes, são crianças ouvintes que possuem vivência de dois mundos – o dos sinais e o da oralidade e da audição.

A Suécia foi um dos primeiros países a valorizar a importância do profissional tradutor e intérprete de língua de sinais, cuja presença é relatada desde 1875 e nos Estados Unidos desde 1815 com Thomas Gallaudet que era tradutor e intérprete do surdo Laurent Clerc.”

Ana Célia Costa

Acadêmica de Fisioterapia e Estética

Restauração para cabelos danificados

Cabelos de qualquer curvatura podem sofrer com a falta de maciez. Neste caso, cabelos ondulados, cacheados e crespos têm um tipo de tratamento ideal para este problema.

A sugestão é o condicionador da linha Juba da Widi Care. Entenda quais os ativos e seus respectivos benefícios:

MANTEIGA DE MURUMURU ORGÂNICA

Promove ação hidratante e restauradora dos fios.

ÓLEO DE LINHAÇA DOURADA

Rica em ômega 3 e 6. Proporciona condicionamento e brilho acetinado.

ÓLEO DE ABACATE

Possui ação emoliente e nutritiva nos fios mais danificados.

É importante destacar que todos os produtos do e-commerce do Presttention são veganos. Isso quer dizer que não há testagem em animais na produção. Chega de crueldade!

Faça seu pedido aqui no e-commerce.

A curadoria do nosso e-commerce de beleza é de Ana Célia Costa, que também cursa faculdade de Estética.

Presttention!

Regulamentação de profissões na área da Saúde

Ao procurar qualquer tipo de atendimento, na área da Saúde, é importante verificar a formação do profissional. Afinal, todas as profissões da área da Saúde têm um decreto sobre todas as suas responsabilidades e que fazem esse estudo ser reconhecido pelo Ministério da Educação. Exemplo:

  • Fisioterapia tem o decreto 938/195. Ele regulamenta, entre outras, a criação do Conselho Federal e Conselhos Regionais. Isso vale para Fisioterapia e Terapia Ocupacional.
  • Estética tem o decreto Lei 13.643/18. Neste caso, regulamenta o exercício da profissão de Esteticista Cosmetólogo e de Técnico de Estética. No primeiro caso, é obrigatória a formação em Ensino Superior.

Na França, a Fisioterapia se chama Kinésithérapie. O curso superior de lá tem duração média de 3 anos com disciplinas na área de fisiologia, reabilitação, etc. As principais instituições de ensino dessa área ficam em Paris, Poitiers e Marseille.

A área da Saúde tem mais de vinte profissões regularizadas. Isso ocorre tanto no nível do Ensino Superior quanto no nível Técnico.

Saúde não é brincadeira. É importante procurar atendimento com profissionais devidamente formados.

Presttention!

 

O pente de ferro quente foi o primeiro tipo de alisamento na história. E quais são os atuais?

Progressiva, realinhamento, botox capilar, “soltura dos cachos”, etc. Tudo isso é a mesma coisa: alisamento.

Vamos citar algumas informações sobre a estrutura capilar. Temos de cinco a doze cutículas no cabelo. O que dá forma a ele são as ligações dissulfídicas. Essas ligações só são quebradas por processo químico.

Um processo natural não consegue quebrar. Isso quer dizer que não há escova “progressiva natural”. Se é natural, não irá alisar o cabelo.

Esta matéria é sobre estética ou química? A química está em tudo. As ligações de hidrogênio são responsáveis pela flexibilidade do cabelo.

História

  • O pente de ferro quente foi o primeiro tipo de alisamento na história. Hoje em dia, chapinha e escova também fazem alisamento porque é o mesmo processo.
  • O hidróxido de sódio foi a primeira de todas as escolas de alisamento. Neste processo é permitido fazer coloração nos cabelos.
  • O tioglicolato de amônia é um ativo químico da família dos tioglicólicos que muda a textura capilar. Desta forma, promove o alisamento, permanente ou relaxamento do cabelo. Neste processo também é permitido fazer coloração nos cabelos.
  • A guanidina é outra substância cuja função é modificar a estrutura do cabelo. Esse processo surgiu no Brasil em 1999. Ao fazer o alisamento com guanidina não é permitido fazer coloração.

É importante conhecer o processo antes de submeter a qualquer mudança. Procure profissionais capacitados para fazer a devida análise capilar: dermatologistas, esteticistas, etc. Saiba qual produto estão aplicando em seu cabelo e se é liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Presttention!

Onde tem e-commerce de beleza?

Responde ou passa?

Vocês pediram e nós atendemos. Estamos ampliando a presença nos Marketplaces. O e-commerce do Presttention está na Shopee e Enjoei.

Em todos você terá a mesma excelência de atendimento. Tudo para cuidar muito bem dos seus cabelos!

Quer ir além da vitrine? Acessa sempre nosso site de Jornalismo Beauty www.presttention.com
Nosso site é nossa casa própria.

O Presttention pode aprimorar os espaços de e-commerce, mas nosso site será sempre nossa casa própria com as devidas orientações na área.

Presttention!

Vantagens do Microagulhamento

O microagulhamento é indicado para o estímulo de colágeno após induzir uma inflamação moderada na pele do rosto. Saiba que vai ficar vermelho sim e isso é normal (até até 24 horas).

Esse procedimento é indicado para tratamento de oleosidade e marcas de acne. Também proporciona hidratação e rejuvenescimento.

Quais as etapas do microagulhamento? Segundo Workshop da Professora Patricia Cristina Rodrigues (do grupo Ser Educacional) são estas:

1- Fazer higienização da pele do rosto (com loção, sabonete neutro e água micelar)

2 – Em seguida, passar o roller (seguindo as normas de Biossegurança e o descartando depois do uso). Não precisa forçar muito na pele. Entretanto, um pouco de sangramento na pele é algo já previsto.

3 – Ao final do processo, passa-se um sérum (que pode ter vitamina C, ácido hialurônico).

O que pode acontecer depois?

O microagulhamento pode causar um pouco de descamação. Vermelhidão por no máximo 24 horas. Se essa vermelhidão continuar, é preciso procurar um dermatologista para tomar medicação caso tenha ocorrido alguma alergia. Nas primeiras 24 horas é preciso usar filtro solar (que não tenha pigmentos), evitar o sol e não usar maquiagem.

O paciente deve retornar para fazer o microagulhamento?

Pacientes com pele saudável podem ter retorno a cada 30 dias.

Pacientes com pele com alguma cicatriz, o retorno é de 15 dias.

Quem não pode fazer microagulhamento?

Pessoas com pele lesionada (acne, herpes ou com queimadura de sol).

ATENÇÃO! Em microagulhamento não há uso de anestésicos.

Gostaram de saber de tudo isso sobre o microagulhamento?

Presttention!

Ana Célia Costa

Jornalista DRT 326

Acadêmica de Fisioterapia e Estética

Cacau – tratamento para cabelos

Já começou a contagem regressiva para a Páscoa e, por isso, o destaque aqui é um ingrediente incrível: manteiga de cacau. Leia tudo aqui no Presttention!

Quais os benefícios?

A manteiga de cacau possui propriedades hidratantes e emolientes. Tem a capacidade de recuperar a fibra capilar deixando-a macia e maleável.

Além disso, é ideal para evitar danos aos cabelos crespos e cacheados. Caso o cabelo tenha algum processo químico, vai devolver a nutrição.

Neste caso, indicamos dois produtos: o creme para pentear e o condicionador da linha Crespo Power da Apse Cosmectis.

Faça seu pedido no aqui e-commerce do Presttention.

Presttention!